Identificação de Marcadores Cognitivos de Depressão em Pacientes Diabéticos

Coordenador Discente: Priscilla Moreira Ohno

Orientador: Prof. Maycoln Teodoro

Início: 2015

Descrição: A depressão é um transtorno do humor que acarreta prejuízos em diferentes aspectos da vida social e cognitiva, sendo o impacto dessa doença especialmente relevante em pacientes crônicos, como os diabéticos. Há evidências de que cerca de 10 a 15% dos diabéticos apresentem sintomas depressivos durante o curso da doença. Um crescente corpo de evidências tem sugerido que estilos cognitivos negativos e processamento falho de informações produzem um maior risco de eclosão da depressão. Outro fator importante é considerar que a própria condição clínica do diabetes exige que o indivíduo modifique seus hábitos e estilo de vida, o que ocasiona um estresse emocional acentuado, solicitando que o paciente desenvolva estratégias para lidar com tais exigências. 

Durante uma perturbação emocional, o indivíduo pode processar de forma distorcida as informações que recebe do meio ocasionando grande sofrimento para si ou para os que convive. Ao passar por um evento estressor, o indivíduo desenvolve estratégias cognitivas, comportamentais e/ou emocionais para lidar com o problema, sendo que a resposta dependerá da avaliação que ele fará da situação.

No Brasil, existe uma escassez de estudos sobre crenças e estratégias cognitivas de coping em diabéticos, principalmente mais depressivos e, dada a importância de tal avaliação para o contexto clínico, esse projeto surge na tentativa de suprir tais lacunas na literatura científica. O presente projeto visa testar a hipótese de que as cognições depressivas e as estratégias cognitivas de coping inadequadas dos diabéticos influenciam negativamente sua qualidade e estilo de vida. Este estudo faz parte de um projeto maior intitulado "Avaliação e intervenção cognitivo-comportamental para depressão em pacientes diabéticos", conduzido no LabCog. Para tanto, serão conduzidos dois estudos distintos e interligados. 

Estudo 1: Este estudo será psicométrico com o objetivo de traduzir, adaptar e investigar algumas propriedades de fidedignidade e validade do Cognitive Emotion Regulation Questionnaire (CERQ, Garnefski, Kraiij, & Spinnhoven, 2001). Participarão deste estudo adultos, com idade igual ou superior a 18 anos, de ambos os sexos, da população em geral, sem diagnóstico específico seja de diabetes ou demais doenças clínicas.

Estudo 2: Investigará os padrões de cognições e as estratégias cognitivas de coping de indivíduos com Diabetes Mellitus. Este estudo será transversal, e avaliará pacientes diabéticos adultos, com idade igual ou superior a 18 anos, de ambos os sexos, que são atendidos no Serviço Especial de Endocrinologia e Metabologia (SEEM) do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e no Centro de Saúde Alcides Lins.

TCLE - Estudo I_Avaliação Cognitiva.pdf (429 kB)

Integrantes: Luanna Couto, Ana Carolina Lopes, Sofia Machado e Juliana Melo